BLOG

Luis Gustavo Morato Leite

Estética em Próteses Dentárias sobre Implantes: um guia para o paciente.

proteses dentarias implante estetica

Conheça os principais tipos e procedimentos para melhorar o resultados dos tratamentos que visam a estética em próteses dentárias ancoradas sobre um ou mais implantes.

 

Por Luís Gustavo Leite, dentista graduado e especializado em próteses dentárias pela Ufrgs, em Porto Alegre.

 

 

A busca pela melhora estética do sorriso pode não ser uma preocupação imediata nos tratamentos com próteses dentárias ancoradas sobre implantes dentários. E não é para menos, já que os procedimentos odontológicos que repõem dentes perdidos estão normalmente associados a momentos de tensão e ansiedade.

 

Para esses pacientes, o mas importante é repor o dente que está ausente; as preocupações estéticas ficam para um segundo momento. Entretanto, as insatisfações com os resultados estéticos nos tratamentos com próteses dentárias sobre implantes não tardam a chegar e detalhes como posição da gengiva, cor da porcelana e formato dos dentes podem tirar o sono de muitos destes pacientes.

 

O procedimento dentário de instalação de  implantes dentários envolve a perda precoce – ou durante a cirurgia para instalação do implante ósseo-integrado – de um ou mais dentes. E, como se não bastasse, os desafios estéticos que envolvem as próteses dentárias sobre implantes são ainda maiores do que outros procedimentos estéticos em odontologia porque envolvem recomposição óssea, gengival e da coroa protética.

 

Esses são os desafios que serão abordados nesse post: a construção da estética gengival e protética dos tratamentos sobre implantes dentários, abordando todos os requisitos estéticos para a elaboração correta de próteses dentárias com características ópticas idênticas aos dentes naturais – das cores, transparências e fluorescências até mesmo os detalhes finais de espessura e posição das gengivas.

 

 

Os tipos de próteses dentárias sobre implantes ósseo-integrados.

 

O número de dentes perdidos modifica o tratamento com prótese dentária sobre implantes de forma significativa. O paciente pode ter perdido apenas um dente e necessitar de apenas um implante, ter perdido dois ou mais dentes e necessitar de dois ou mais implantes ou ainda ter a ausência total de seus dentes. Além disso, o local das perdas dentárias, a existência de dentes naturais adjacentes e as condições ósseas e gengivais também interferem no planejamento e prognóstico estético do tratamento.

 

Se antigamente o número de dentes perdidos era a única referência importante para os tratamentos com próteses dentárias, atualmente dezenas de informações coletadas no local nesses locais são levadas em conta para a seleção do melhor tratamento – e tudo isso graças ao desenvolvimento de estruturas mais estéticas que conectam as próteses ao implantes ósseo-integrados.

 

• prótese em porcelana com estrutura em metal

A mais antiga técnica para construção de próteses em porcelana ancoradas sobre implantes dentários utiliza, em sua estrutura interna (subestrutura), ligas metálicas – que compensam a fragilidade das porcelanas quando submetidas a forças elevadas geradas durante a mastigação. Pode ser utilizada tanto para dentes individuais quanto para próteses tipo protocolo, técnica utilizada para repor dentes em pacientes totalmente desdentados (dentaduras sobre implantes dentários).

 

• prótese em porcelana com estrutura em zircônia

A prótese dentária com subestrutura sem metal é uma técnica mais moderna e sofisticada para tratamentos dentários que repõem um, dois ou todos os dentes perdidos (protocolo). A zircônia é um material disponível em cores que imitam dentes naturais e aumentam expressivamente os resultados estéticos com próteses dentárias em porcelana sobre implantes.

 

Pacientes com grande exigência estética são indicados para a técnica com zircônia. Um bom exemplo para o emprego dessas próteses dentárias sobre implantes são pacientes com gengivas finas e pouco espessas na região onde foi instalado o implantes, já que essas condições podem resultar, na técnica com próteses sobre metal, em gengivas escuras e acinzentadas.

 

• prótese em porcelana com estrutura em alumina

Técnica semelhante à prótese dentária com zircônia sobre implante. A diferença entre elas é que só pode ser utilizada em próteses sobre implantes dentários que sustentam apenas uma única coroa protética. A estética final do tratamento com alumina, entretanto, pode ser superior aos encontrados na técnica com zircônia.

 

• prótese em porcelana pura

A prótese dentária com porcelana pura traz os melhores resultados estéticos comparados às outras técnicas disponíveis. Nessa técnica o uso de conexões estéticas são essenciais para aproveitar todo o potencial das porcelanas puras. Ideal para casos em que são necessários o uso concomitante de próteses sobre implantes dentários com próteses dentárias sobre dentes (pilares) naturais.

 

estetica-em-protese-dentaria-sobre-implante-tipos
Estética em próteses dentárias em porcelana sobre implantes: três tipos de próteses em porcelana que podem ser ancoradas sobre implantes.

 

 

Quando a prótese dentária substitui um ou mais dentes perdidos, intercalados entre dentes naturais.

 

Quando apenas um dente foi perdido – ou ainda está em boca mas precisa ser removido porque problemas como fraturas, cáries que invadem as raízes ou tratamento de canal (endodônticos) com prognóstico duvidoso impedem a recuperação com técnicas conservadoras, os desafios estéticos estão à altura das situações com múltiplas perdas dentárias.

 

A localização, a quantidade e qualidade de osso disponível, a seleção adequada do tipo de implante, o tipo gengival e muitos outros fatores são levados em contato para que tanto a prótese dentária sobre implante e as estruturas periodontais de suporte (osso e gengiva) reproduzam a arquitetura e estética próxima a encontrada em dentes naturais. Veja alguns desses pontos que interferem na estética final do tratamento com prótese dentária sobre implante ósseo-integrado:

 

 

Pilares de conexão : a importância da estrutura que conecta as próteses dentárias aos implantes ósseo-integrados.

 

As próteses dentárias sobre implantes necessitam de estruturas que as conectem sobre os implantes ósseo-integrados (pino em titânio instalado junto ao osso maxilar). Em alguns casos a peça faz parte do corpo da própria coroa protética; em outros, é necessária o uso de pilares de conexão que façam essa união com resistência e segurança.

 

Assim como na construção das coroas protéticas, os pilares que sustentam próteses em porcelana sobre implantes dentários podem ser confeccionadas com porcelana ou zircônia. Pilares em zircônia são mais estéticos e essenciais quando a prótese dentária será instalada na região anterior. Em regiões posteriores o uso tanto de metal quanto de zircônia é opcional porque nessas áreas os detalhes estéticos não são tão evidentes.

 

estetica-em-protese-dentaria-sobre-implante-pilares
Estética em próteses dentárias sobre implantes : o material da conexão influi na estética final da prótese em porcelana.

 

 

Gengiva : os desafios estéticos na recomposição da forma e espessura.

A estética da gengiva que contorna as próteses dentárias sobre os implantes é um desafio ainda maior do que harmonizar a prótese com os outros dentes da arcada.

 

Quando o implante dentário é instalado em região com alguma perda óssea – que pode ser por doença periodontal ou remodelação óssea decorrente de dente extraído há meses ou anos antes, a reconstituição óssea da arquitetura óssea e gengival é importante por dois motivos : primeiro, a harmonia estética do tratamento, e em segundo lugar, a longevidade e qualidade do tratamento, já que implantes instalados em áreas com perdas ósseas podem apresentar dificuldades extras de higiene oral no local, dando origem à periimplantite, que é a inflamação da gengiva e do osso que suportam o implante dental.

 

Os implantes dentários localizados na região anterior das arcadas, principalmente a superior, são os mais desafiadores. Pesquisas científicas indicam que aproximadamente 20% das pacientes mulheres possuem sorriso gengival alto, que é exposição exagerada da gengiva ao sorrir.

 

A situação normal e ideal é o paciente não mostrar a parte mais alta do dente ao sorrir ou falar, e é justamente essa região a mais difícil de ser reconstruída com os implantes dentários. Qualquer falha nessa área pode passar despercebida para a maioria dos pacientes, mas para os pacientes com sorriso gengival é um problema estética terrível.

 

Existem técnicas com enxertos ósseos liofilizados ou do próprio pacientes, técnicas de manipulação da gengiva ou enxertia de tecidos gengivais captados de outras regiões da boca que auxiliam na recomposição do arquétipo gengival.

 

• Tipos de gengiva.

A gengiva pode parecer ser um tecido oral simples e comum a todos. O problema é que não é bem assim. Existem variações marcantes da qualidade e espessura desses tecidos que implicam no resultado estético final do tratamento com próteses dentárias em porcelana sobre implantes ósseo-integrados. E quando o tratamento é na região anterior, os desafios estéticos são ainda maiores. Pacientes com gengivas muito finas e transparentes, por exemplo, podem apresentar áreas acinzentadas quando próteses dentárias com metal são utilizadas nesses tratamentos.

 

Enxerto gengival. 

O enxerto gengival é imprescindível à maioria dos casos cujos dentes foram perdidos há muitos anos anterior (reabsorção óssea) ou quando há recessão gengival marcante no local da instalação do implante.

 

O enxerto gengival, assim como acontece com a manipulação tecidual, pode ser realizado concomitante à instalação cirúrgica do implante dental ou então em momento posterior – dependendo do tipo de técnica ou do resultado da cicatrização da gengiva. A gengiva que será enxertada normalmente é retirada do palato do próprio paciente, região doadora de gengiva de boa qualidade para uso com enxertos gengivais em região anterior.

 

Manipulação tecidual. 

A manipulação tecidual utilizada a própria gengiva no local do tratamento com próteses dentárias sobre implantes para otimizar ainda mais os resultados finais desses tratamentos. Existem várias técnicas propostas e os resultados, se não resultam na solução completa do problema estético, minimizam o problema.

 

É exatamente por isso que os provisórios são tão importantes aos tratamentos com próteses em porcelana sobre implantes: induzem as gengivas para a posição correta antes da instalação definitiva da próteses cerâmicas. Dependendo do déficit estético no local, a manipulação tecidual da gengiva pode aumentar em até 4 meses o tempo final dos tratamentos dentários.

 

estetica-com-proteses-dentarias-sobre-implantes-gengiva
Estética com próteses dentárias sobre implantes : problemas estéticos marcantes quando a estrutura gengival e óssea não é abordada pelo tratamento.

 

 

Enxerto ósseos e a reconstrução da arquitetura óssea para otimização do resultado estético com próteses sobre implantes dentários.

 

Os enxertos tem por finalidade reconstituir a arquitetura óssea perdida. O enxerto ósseo pode ter como finalidade principal aumentar o suporte ósseo de fixação do implante, ou ter uma finalidade mais estética. Os enxertos com finalidade estética normalmente são feitos com osso liofilizado – osso tratado e esterilizado a partir de osso proveniente de cadáveres humanos ou bovinos.

 

Os enxertos estéticos dão suporte ósseo para que as gengivas possam estar localizadas no seu devido local, e também servem para recobrir algumas roscas dos implantes que, durante a instalação cirúrgica, podem ficam expostas e dar origem a problemas infecciosos.

 

 

Quando a prótese dentária substitui todos os dentes perdidos (dentaduras).

 

Quando o paciente perdeu todos os dentes de uma arcada pode-se, ainda, utilizar um outro tipo de material para a confecção dos dentes dessas próteses : acrílico. Idêntico ao acrílico utilizado nos dentes em dentaduras. Os dentes em acrílico, apesar da facilidade de confecção laboratorial e do baixo custo, são esteticamente bastante inferiores aos dentes em porcelana. Além disso, ainda podemos optar por próteses ainda mais modernas confeccionadas sem a necessidade de estruturas metálicas, aonde a estrutura de sustentação dos dentes deve-se às estruturas feitas em zircônia.

 

As próteses dentárias que substituem as dentaduras podem ser confeccionadas, hoje, com o mesmo material com o qual são feitas as próteses dentárias unitárias sobre implantes dentários. Os desafios de recomposição são extremos, e a maioria dos pacientes é consciente quanto ao fato da impossibilidade, por hora, de reconstrução de todos os detalhes gengivais – a maioria deles – em próteses dentárias sobre implantes que irão substituir dentaduras. Novamente, o problema estético gengival é dependente da presença ou não do sorriso gengival. Mas há solução para o problema da perda óssea e retração da gengiva, a gengiva artificial em porcelana.

 

• gengiva artificial cerâmica.

 

É bastante comum a presença de falhas ósseas e gengivais no local aonde será instalado o implante e a prótese que substituirá o dente ausente. A maioria dessas falhas podem ser cirurgicamente corrigidas durante ou após a cirurgia para instalação dos implantes. Entretanto, para as falhas aonde não existem possibilidades cirúrgicas de instalação pode-se, ainda, optar pela execução de gengivas artificias confeccionadas com porcelanas dentárias específicas para o caso. É uma opção menos estética do que as opções cirúrgicas, porém, quando as cirurgias estão tecnicamente impossibilitadas, podem habilitar esteticamente o paciente.

 

 

Saúde e prevenção de doenças gengivais : foco nos planejamento com próteses sobre implantes.

 

A estética em próteses dentárias sobre implantes ósseo-integrados é, por si só, um dos maiores desafios à odontologia contemporânea – não à toa, os estudos sobre reparo e regeneração óssea consomem uma boa relevantes dos gastos em pesquisas científicas de ponta.

 

E como se não bastassem essas dificuldades, um outro fator corrobora para dificultar ainda mais : as próteses dentárias sobre implantes devem ter um desenho que facilite a escovação e dificulte o acúmulo de restos alimentares e placa bacteriana sobre as superfícies em porcelana. E, na maioria das vezes, quanto mais o planejamento prioriza a saúde e prevenção de doenças gengivais, mais desfavorável são os resultados à estética em próteses dentárias sobre implantes ósseo-integrados.

 

 

Novas porcelanas e técnicas para melhorar a estética das próteses dentárias sobre implantes.

 

As porcelanas dentárias continuam evoluindo. Das porcelanas com estruturas internas em metal na parte interna das décadas de 70 e 80, passando para as porcelanas sobre zircônia da década de 90, os tratamentos odontológicos atuais em busca de resultados estéticos de qualidade superior são realizados com porcelanas introduzidas a poucos anos no mercado, porcelanas tão resistentes que não necessitam de estruturas internas.

 

Como consequência da evolução dessas porcelanas dentárias, detalhes antes difíceis de serem simulados como as transparências e fluorescências e detalhes ainda mais incríveis como manchas ou trincas no esmalte podem ser conseguidos sem maiores dificuldade nos laboratórios de próteses dentárias.

 

Saiba mais sobre próteses e implantes dentários:

Voltar para o blog