BLOG

Luis Gustavo Morato Leite

Retração gengival: tratamento para gengivas finas traz desafios.

tratamemento da retração gengival em porto alegre

O tratamento da retração gengival é uma das principais causas para consultas ao dentista. E uma das razões para isto são as gengivas mais finais e delicadas do que o normal, uma condição que aumenta os riscos para a exposição das raízes e requer terapia rápida e diferenciada.

 

por Luís Gustavo Leite, dentista graduado e especializado em próteses dentárias pela UFRGS, em Porto Alegre.

 

 

Retração gengival, um problema que vem tirando o sono de muita gente.

 

A retração gengival é um das principais causas para consultas ao dentista. E com razão, já que a além dos danos estéticos ao sorriso, a recessão das gengivas traz consigo dores e até mesmo riscos para fraturas e perdas dentárias. E o pior de tudo isso é que o problema pode aparecer até mesmo em indivíduos com excelente padrão de escovação dos dentes. Nestes casos, tratar rapidamente a condição recessiva é a melhor ideia.

 

O tratamento da retração gengival varia de acordo com as causas. A mais comum é a periodontite, uma doença infecciosa associada à higienização oral deficiente cujos resultados é a reabsorção das gengivas e do osso que circunda as raízes dentárias. Nestes casos, a terapia básica envolve a remoção (raspagem) da placa bacteriana e tártaro localizados junto e abaixo das gengivas.

 

A segunda causa mais frequente para o aparecimento precoce de raízes dentárias expostas é a pressão excessiva das cerdas das escovas dentárias contra os tecidos gengivas – o trauma gengival por escovação. O tratamento da retração gengival, nestas condições, faz-se através de novas instruções de higiene oral e seleção cuidadosa de instrumentos para limpar dentes e gengivas.

 

tratamento gengiva retraída
Tratamento da retração gengival:
(seta azul) retração passível de recuperação por cirurgia plástiva gengival;
(seta amarela): perda papilar não passível de recuperação cirúrgica.

 

 

Gengivas finas, o biotipo que aumenta as chances para a recessão gengival.

 

A retração gengival normalmente ocorre de maneira mais rápida em indivíduos com gengivas finas e delicadas. E quando as causas para a recessão das gengivas é a escovação e uso de fio dental de forma a traumatizar os tecidos, os riscos para a exposição das raízes dentárias fica ainda mais evidentes. O que fazer?

 

Os riscos para a retração das gengivas de biotipo fino aumentam ainda mais quando estas estão associadas a freios labiais, dentes mal posicionados e tratamento ortodôntico inapropriados. Além disso, várias pesquisas científicas indicam que a recessão das gengivas ocorre de maneira mais intensa quando causadas por doenças gengivais infecciosas como a gengivite ou periodontite. Nestes casos, um rol de procedimentos preventivos e cirúrgicos precisam se tomados com urgência.

 

tratamento retração gengiva fina e delicada
(seta): gengiva retraída em estágio inicial em indivíduo com biotipo gengival fino e delicado.

 

 

Uso indevido do fio dental pode retrair gengivas finas.

 

O biotipo gengival fino requer atenção redobrada na hora da higienização. Para se ter uma ideia da fragilidade dos tecidos gengivais delicados, até mesmo o fio dental pode ser o motivo para o aparecimento precoce de gengivas retraídas. E nem adianta parar de passá-lo, já que esta atitude pode resultar em doenças periodontais que destroem o osso que envolve as raízes.

 

Palitos de dentes, escovas interdentais ou instrumentos de higienização indicados para pacientes em tratamento com aparelho ortodôntico também trazem riscos para gengivas retraídas. De qualquer forma, a consulta ao dentista é o momento ideal para descobrir como limpar corretamente seus dentes sem riscos para traumas teciduais.

 

tratamento da retração gengival fio
Fio dental deve ser levado até as partes mais elevadas da gengiva para prevenir a retração gengival.

 

 

Primeiras medidas: controlando a placa bacteriana.

 

Gengivas finas expõe as raízes dentárias com maior facilidade quando a causa para o problema é a periodontite, a doença infecciosa associada às bactérias presentes na placa e tártaros acumulados juntos e internamente aos dentes.

 

A retração gengival decorrente da periodontite frequentemente resulta na perda do osso e gengiva localizada entre os dentes – as chamadas papilas gengivais. Nestes casos, a recuperação das gengivas retraídas é mais complicado comparado às retrações causadas pelos traumas durante a higienização dos dentes. E quando as gengivas são finais e delicadas, o reposicionamento das margens gengivais no seu local original pode ser tecnicamente impossível de ser realizado.

 

O tratamento da retração gengival infecciosa requer terapia periodontal para remoção e controle periódico do acúmulo de placa e tártaro junto e internamente às gengivas. Somente após esta etapa é possível avaliar as sequelas recessivas para cirurgias que reposicionem adequadamente as gengivas ao seu local original.

 

retração gengival dente anterior incisivo inferior
A retração gengival pode favorecer o acúmulo de placa bacteriana e dar início à recessão gengival de etiologia infecciosa.

 

 

A cirurgia plástica gengival para recobrimento de raiz dentária exposta.

 

A cirurgia plástica gengival pra recobrimento de raízes expostas é indicada para a retração gengival que tem como causas a higienização traumática (maioria dos casos), recessões próximas a freios labiais e casos isolados causados por doenças periodontais (casos raros).

 

A recessão gengival causada por doenças gengivais (periodontite) quase sempre resulta na destruição do osso e gengiva localizados entre dentes – situações que frequentemente contraindicam o recobrimento radicular por cirurgia plástica gengival. Nestes casos, o tratamento da retração da retração gengiva consiste na eliminação das causas.

 

 

cirurgia gengival sem enxertos

A cirurgia plástica gengival sem enxertos é uma solução rápida porém restrita a situações específicas. É  o caso, por exemplo, da recessão gengival que ocorre nos incisivos inferiores próximos a freios labiais. Pré-molares superiores também podem ser beneficiados pela técnica, desde que o osso e gengiva entre dentes estejam preservados.

 

A técnica sem enxertos consiste em deslocar e unir gengivas próximas à raiz dentária exposta. O pós-operatório, simples, exige poucos cuidados imediatamente ao procedimento, e após três dias já são eliminadas as restrições de alimentação e higienização dos dentes.

 

cirurgia gengival com enxertos

Os enxertos gengivais são mais versáteis e resolutivos para reconstituir os danos estéticos decorrentes de retrações teciduais. Indicados para o tratamento de gengivas retraídas por excesso de força durante a higienização dos dentes, pode ser utilizar até mesmo para o recobrimento concomitante de múltiplas raízes.

 

O recobrimento radicular cirúrgico através de enxertos é menos favorável em indivíduos com o biotipo gengival fino e delicado. Ainda assim, é a técnica mais resolutiva e durável comparada à cirurgia gengival sem enxertos. Uma atenção especial deve ser dado ao período pós-operatório nesta técnica, que exige cuidados especiais e alguns dias em repouso para que tudo dê certo.

 

tratamento retração gengival com enxerto gengival
Momento de posicionamento de enxerto gengival coletado do palato: após, a gengiva rebatida é reposicionada sobre o enxerto e mantida em posição após suturas.

 

 

Tratamentos alternativos: restauração em resina, dessensibilização e outras técnicas.

 

O biotipo gengival final traz desafios aos tratamentos que recobrem raízes expostas por gengivas retraídas. E quando as condições locais são desfavoráveis às técnicas cirúrgicas, procedimentos alternativos podem ser necessários para evitar desgastes progressivos, dores, propensão ao acúmulo de placa bacteriana e recuperar a harmonia do sorriso. Veja algumas destas alternativas que podem ser a terapia ideal para o seu caso:

 

não fazer nada

A progressão da retração gengival pode ser bloqueada através da adoção de hábitos adequados de higienização oral e eliminação de hábitos parafuncionais – nos indivíduos cuja causa da recessão é o trauma por excesso de escovação. Já a retração gengival provocada decorrente da periodontite, o tratamento adequado da doença e controle periódico da saúde periodontal pode ser suficiente para parar a perda progressiva do osso que suporta as raízes dentárias.

 

aplicação de dessensibilizantes

A sensibilidade dentinária aumentada é um problema comum à gengiva retraída. E quando as dores provocadas pela ingestão de alimentos frios ou cítricos são intensas e não passam com o tempo, a aplicação de agentes dessensibilizantes pode ser o único procedimento necessário.

 

restauração dentária em resina ou porcelana

A recuperação estética das gengivas retraídas é melhor resolvida através da cirurgia plástica gengival. Mas quando este procedimento não pode ser realizado, o recobrimento de raízes dentárias exposta com restaurações em resina ou porcelana podem minimizar os danos estéticos ao sorriso de forma simples e rápida. Mas não espere muito, já que em muitas situações os resultados estéticos finais podem resultar em sorrisos estranhos ou sem harmonia.

 

tratamento raiz dentária exposta
Retração gengival associada a gengivas finas e dentes com pouco suporte ósseo externo: nestes casos, a restauração dentária em resina composta pode comprometer ainda mais a harmonia do sorriso.

 

 

Prevenindo a retração da gengiva: dicas básicas que ajudam – e muito!

 

A prevenção da retração gengival associada ao trauma de higienização não é difícil e nem exige muita dedicação. O mais importante é consultar o dentista para identificar recessões precoces e riscos mais elevados para raízes dentárias expostas. Ainda assim, dá para estabelecer algumas medidas preventivas, independente do biotipo gengival do paciente:

 

✓ utilize escovas dentárias com cerdas macias e adequadas ao seu tipo de gengiva;

 

✓ estabeleça uma técnica de escovação que evite o trauma das gengivas (elimine a pressão excessiva das cerdas das escovas contra os dentes);

 

✓ estabeleça um padrão adequado para uso do fio dental e outros instrumentos para higienização dos dentes – cuidado para não perder a eficiência para remoção da placa bacteriana;

 

✓ substitua próteses dentárias fixas com adaptação gengival inadequada;

 

✓ substitua a contenção ortodôntica fixa por versões que facilitam a higienização;

 

 

Saiba mais sobre tratamento da retração gengival:

Voltar para o blog