BLOG

Luis Gustavo Morato Leite

7 dicas para trocar sua prótese dentária fixa em porcelana, sem erros.

7 dicas para trocar prótese dentária fixa

Se você está pensando em trocar sua prótese dentária fixa em porcelana antiga, este post é para você. Com dicas que vão desde as vantagens das coroas e jaquetas em porcelana pura ou zircônia até problemas com pinos de reforço, conheça as informações essenciais para tratamentos mais estéticos e duráveis.

 

por Luís Gustavo Morato Leite, dentista graduado e especializado em próteses dentárias pela UFRGS, em Porto Alegre.

 

 

1. Opte por novas próteses dentárias fixas sem metal.

 

A maioria das próteses dentárias fixas em uso é confeccionada na antiga técnica com porcelana reforçada por metal (metalocerâmica). Com resultados estéticos razoáveis, este tipo de dispositivo protético ainda traz riscos para escurecimento de gengivas e alergias inflamatórias a próteses dentárias em mulheres. Os motivos para a sua ampla utilização em tratamentos odontológicos são o preço mais em conta e a versatilidade.

 

Ao trocar sua prótese dentária fixa em porcelana, escolha entre as técnicas sem metal. Exemplos delas são as coroas protéticas em porcelana pura ou os pônticos protéticos (próteses com vários dentes unidos) com porcelana sobre zircônia. Uma garantia para tratamentos odontológicos mais harmônicos que podem ser combinados até mesmo com lentes de contato dental e facetas em porcelana.

 

prótese dentária fixa em zircônia pòntico
Prótese dentária fixa em porcelana sobre zircônia (pôntico com 3 coroas unidas) é indicada para trocar próteses dentárias que reabilitam dentes ausentes.

 

 

2. Comece tratando as gengivas  para prevenir a retração gengival precoce.

 

Próteses dentárias antigas podem estar associadas a doenças gengivas crônicas que causam a retração gengival. O motivo para isso é o acúmulo de placa bacteriana junto e abaixo às gengivas em contato com as bordas de coroas e pônticos. Um problema, que além dos danos estéticos, traz riscos para o agravamento de doenças cardíacas e diabetes mellitus.

 

A substituição de próteses dentárias fixas antigas em contato com gengivas inflamadas pode levar à retração gengival imediatamente após a instalação do novo dispositivo protético. E para evitar que este problema apareça, é preciso tratar antecipadamente as gengivas e aguardar alguns dias até que os tecidos gengivais estejam livres de inchaços e sangramentos.

 

inflamação gengival trocar prótese dentária
Na imagem, inflamação gengival associada a borda de prótese dentária fixa em porcelana.

 

 

3. Clareie seus dentes antes de trocar sua prótese dentária fixa.

 

Uma vez coladas aos dentes, as coroas e ponticos fixos não mais podem ser removidos. Aparentemente, nenhum problema até aí. Entretanto, levando-se em conta que o ideal é que as próteses dentárias sejam confeccionadas na mesma cor que os dentes do paciente, clarear os dentes antes de iniciar o tratamento para trocar próteses dentárias antigas pode evitar contratempos a indivíduos exigentes com a cor final do seu sorriso.

 

As duas principais técnicas para clareamento dental são a caseira, com moldeiras, e a realizada em consultório pelo próprio dentista. Outro procedimento que também não dá para esquecer é a profilaxia prévia para remover manchas na superfícies dos dentes, que facilita a harmonização entre próteses dentárias em porcelana e dentes naturais.

 

 

4. Substitua o pino protético em metal por versões mais estéticas com resinas ou zircônias.

 

O reforço de raizes dentárias e coroas com pinos protéticos é um procedimento comum no tratamento com prótese dentária fixa. Na maioria das vezes, o material utilizado nestes dispositivos é o metal, que além de escurecer o resultado final, também traz riscos para pigmentações e aparecimento de gengivas escurecidas em contato com as bordas de coroas protéticas em porcelana – um problema esteticamente desgradável e motivo frequente para consultas odontológicas.

 

Ao trocar próteses dentárias antigas e defeituosas, é essencial substituir os pinos prótéticos em metal por versões estéticas em fibra de vidro e zircônia. Disponíveis em cores semelhantes a dentes naturais, estes dispositivos de reforço interno não alteram a cor final do tratamento. E nos casos em que as coroas estão próximas a laminados cerâmicos como lentes de contato dental e facetas laminadas, o uso de pinos protéticos estéticos é simplesmente obrigatório.

 

pino protético em fibra de vidro
Pino protético em fibra de vidro melhora os resulados estéticos nos tratamentos com prótese dentária em porcelana pura.

 

 

5. Selecione coroas em porcelana pura se você planeja tratamentos com lentes de contato dental.

 

A introdução de novas técnicas e materiais para tratamento com prótese dentária fixa é cada vez mais frequente. E para não errar na hora de trocar coroas e jaquetas dentárias fixas, é preciso selecionar entre diversos tipos de cerâmicas para que o resultado final do tratamento seja ao mesmo tempo harmônico e durável. E para os indivíduos que planejam futuros tratamentos com lentes de contato dental, a escolha tem que ser a melhor possível.

 

As opções mais comuns para resultados estéticos marcantes são as próteses dentárias fixas em porcelana pura ou as próteses dentárias fixas em porcelana sobre zircônia. Entretanto, o destaque fica mesmo para a técnica sem zircônia, capaz de reproduzir com perfeição detalhes ópticos como transparências, opalescências e fluorescências indispensáveis para indivíduos mais exigentes com a harmonia do seu sorriso.

 

 

6. Teste com os próprios provisórios o design final do seu tratamento.

 

O período de espera entre consultas até que o tratamento para trocar próteses dentárias fixas em porcelana fique pronto dá-se com o uso de provisórios dentários em resina acrílica. Além de proteger os dentes contra fraturas e sensibilidade aumentada, eles também permitem ao paciente a manutenção das atividades profissionais e sociais graças as razoáveis propriedades estéticas destes materiais.

 

Uma vantagem do uso de provisórios dentários é a simulação dos resultados finais de tratamentos com coroas em porcelana e pônticos protéticos. Simulando com precisão o formato final dos dentes, é possível verificar antes o design e harmonia entre as bordas dentárias com lábios e linhas do sorriso. Um jeito fácil e rápido para garantir que o tratamento traga os melhores resultados possíveis, sem se preocupar com surpresas desagradáveis ao final do tratamento.

 

prótese dentária provisória trocar
A instalação de próteses dentárias provisórias é o momento ideal para testar o design final das próteses definitivas.

 

 

7. Cimente provisoriamente as próteses definitivas para testar o conforto da mordida.

 

Um procedimento indispensável e pouco utilizado é a cimentação provisória do tratamento já finalizado. As vantagens desta técnica são inúmeras, como verificar, após muitos dias de teste em boca, a fonação e conforto mastigatório e testar a aprovação final dos resultados estéticos. Quando tudo sai do jeito planejado, basta remover a prótese dentária em teste e cimentá-la de forma definitiva; e se o trabalho requer modificações, o dentista realiza as alterações para só entar cimentá-las.

 

No tratamento para substituir ou trocar prótese dentária fixa em porcelana, a cimentação provisória pode ser ainda mais importante. Isso porque, nestes pacientes, as gengivas frequentemente encontram-se inflamadas e, mesmo após tratadas, podem modificar a forma como relacionam-se com as bordas de pônticos e coroas protéticas. Nestas situações, o melhor mesmo é contar a possibilidade para remoção e ajuste da prótese dentária definitiva para harmonizar com as gengivas recém adaptadas.

 

Saiba mais sobre substituir ou trocar próteses dentárias em porcelana:

Voltar para o blog